terça-feira, 22 de dezembro de 2009

VI Festival de Imagem-Movimento no Amapá



VI Festival de Imagem-Movimento

Sim senhores e senhoras, o FIM novamente surge diante de nós para estimular nossas retinas e excitar nossas sinapses. Degustem a programação em anexo e agendem-se, percebam que, esse ano, colocamos umas palestras com temas estratégicos para a cena audiovisual local.Apareçam lá.

FIM, rodando em sentido anti-horário

26 e 27 de dezembro
Auditório da Fortaleza
A partir das 16h
Entrada Franca

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Festival "Cine Cultura Viva" em Carijó Espaço de Arte - Oca

Horário: 18 dezembro 2009 de 20:30 a 22:30
Local: cineclube carijó
Organizado por: Grupo de Trabalho Audiovisual dos Pontos de Cultura e da Casa Verde

Descrição do evento:

Parceria entre Cine Mais Cultura e Festival Cine Cultura Viva leva produção recente de curtas a todo o país

Ao longo dos dias 18, 19 e 20 de dezembro, espaços de exibição do Brasil inteiro estarão sintonizados na produção nacional recente de curta e curtíssima metragem. Um conjunto de 27 Cines da ação Cine Mais Cultura em todo o país, sendo um por estado, exibirão conteúdo do I Festival Cine Cultura Viva, que acontece em Brasília entre os dias 16 e 20 deste mês.

O material a ser exibido no Circuito Cine Mais Cultura é composto pelos 20 curtas selecionados para a Mostra Competitiva do Festival, obras com duração de 5 a 26 minutos finalizadas a partir de 2007, que representam Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Paraíba e Distrito Federal. A curadoria responsável pela seleção dos filmes ficou a cargo de Adriana de Andrade, Eládio Garcia e João Vargas Penna. O time de jurados será composto por José Eduardo Belmonte, William Alves e Adirley Queirós, figuras históricas e do cinema no DF.

Nas mesas de debate estarão presentes Adilson Ruiz, diretor de Programas e Projetos de Audiovisual da SAV; TT Catalão, diretor da Secretaria de Cidadania Cultural – Programa Cultura Viva; Orlando Senna, Presidente da Televisão América Latina – TAL; Ivana Bentes, diretora da Escola de Comunicação Social da UFRJ; Janaina Rocha, coordenadora do programa Ponto Brasil; além de Rodrigo Bouillet, coordenador de rede do Cine Mais Cultura, e Antônio Claudino de Jesus, presidente do Conselho Nacional de Cineclubes (CNC), que participarão de um debate sobre o cineclubismo como estratégia de circulação de curtas.

“A parceria entre o Festival e os Cines é mais uma forma de favorecer o encontro e a integração do público brasileiro com a produção audiovisual do país, um objetivo comum da ação Cine Mais Cultura e da rede Cultura Viva, que atua no âmbito da valorização e fortalecimento da diversidade cultural brasileira”, diz Bouillet.

A ação Cine Mais Cultura disponibiliza, por meio de editais e parcerias diretas, equipamento audiovisual de projeção digital, obras brasileiras do catálogo da Programadora Brasil e oficinas de capacitação cineclubista, e atende prioritariamente periferias de grandes centros urbanos e municípios.

O Festival Cine Cultura Viva é uma iniciativa do Grupo de Trabalho Audiovisual dos Pontos de Cultura e da Casa Verde / Cultura e Meio Ambiente, com apoio da Secretaria do Audiovisual e da Secretaria da Cidadania Cultural do Ministério da Cultura (MinC), que pretende, ao incentivar a produção de ficção de curta metragem em formato digital, gerar maior visibilidade às realizações dos Pontos de Cultura e integrar produtores independentes.

O Cine Cultura Viva não é um Festival de vídeos dos Pontos de Cultura, ele é um espaço que pretende reunir Pontos de Cultura e os melhores produtores audiovisuais do Brasil. Deste encontro surgirão infinitas possibilidades. Os Pontos, espalhados pelo Brasil, podem oferecer locações, assistentes, técnicos, atores, trilhas, artistas de todo tipo e, em contrapartida, num processo de constante troca de saberes, aprender com profissionais experientes e melhorar, cada vez mais, a qualidade de suas produções.

Aqui em Florianópolis o Cineclube Carijó apresentará programas do Festival Festival Cine Cultura Viva nesta sexta feira, dia 18 de dezembro, dentre estes o documentário Marés, realizado em oficina audiovisual neste ponto de cultura.

Para a palestra e debate os convidados Cláudia Cárdenas e Rafael Schilistching.

Informações sobre as exibições do Circuito Cine Mais Cultura do Festival estão disponíveis em http://www.festivalcineculturaviva.com.br/circuito-cine-mais-cultura.html

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Fernando de Noronha - PE

Nos dias 4, 5 e 6 do mês de novembro, graças a uma ação conjunta entre o Santuário Ecológico da Pipa e o Projeto Tamar ICMBio, foram exibidos no Auditório do Centro de Visitantes do Tamar em Fernando de Noronha, uma serie de curtas metragem do Circuito Tela Verde para os alunos da Escola Arquipélago de Fernando de Noronha. As exibições contaram com a presença dos alunos da 5ª a 10ª series que participaram ativamente dos debates junto ao seu professor de Educaçao Ambiental Daniel Oliveira. O Projeto Tamar, além de ceder o espaço para as exibições, foi relevante na discussões seguintes a cada curta devido a presença do Coordenador Técnico Armando Barsante, da Gestora do Centro de Visitantes Ana Carolina Tavares, e também da responsável do ICMBio pela APA/FN Gisela Carvalho. Entre os filmes exibidos os que causaram maiores reações entre os alunos foram os que tratavam da problemática do lixo, Caminho do Mundo, e da questão da propriedade fundiária, Coisas Impossíveis, por serem assuntos presentes na realidade do Arquipelago.

Elena Periti
Santuário Ecológico da Pipa

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Vitória da Educação Ambiental

O CONAMA aprovou, em sua reunião de 25/11/2009, a Resolução que estabelece diretrizes de conteúdos e procedimentos para a realização de ações, campanhas e programas de comunicação e educação ambiental nos âmbitos formal e não-formal e nas deliberações dos órgãos do SISNAMA. O documento produzido passará, em seguida, pela Consultoria Jurídica do CONAMA e, dentro de uns 30 dias receberá sua numeração e será publicado oficialmente.

Todas as iniciativas desenvolvidas no país, sejam campanhas, projetos de comunicação e de educação ambiental, deverão atender às determinações da resolução, quanto aos aspectos de linguagem, abordagem e quanto às sinergias e articulações.

Tais determinações estabelecem parâmetros, referências, enfim, tornam mais visível e concreta qualquer iniciativa, em qualquer lugar do país, e isso é muito bom para o fortalecimento da Educação Ambiental.

Parabéns aos que propiciaram esta realização: os componentes do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental (MMA/DEA e MEC/CGEAM) e seu Comitê Assessor, os membros da Câmara Técnica de Educação Ambiental e da Câmara Tècnica de Assuntos Jurídicos do Conama e outros colaboradores.

Agora é nos apropriarmos desse material e internalizá-lo no planejamento e no desenvolvimento de nossas ações ambientais, afinal, a componente de educação é indispensável na prevenção, mitigação e adaptação às mudanças socioambientais globais em curso, no enfrentamento da degradação do ambiente planetário e no esforço coletivo para a transição na direção de uma sociedade mais sustentável.

Por Claudison Vasconcelos
Diretor do DEA/SAIC

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Parceria Magneto Cultural & Favela é isso ai & Rede Social São José dos Campos - SP



Um festival de curtas feitos por quem realmente vê no audiovisual uma ferramenta para a conquista da cidadania!

Em São José dos Campos vai rolar no auditório do SENAC, nos dias: 9/12 às 19:30 e 10/12 às 14:30.

Os filmes serão diferentes nos dois dias!

Após as exibições bate papo com o Instituto Magneto Cultural sobre Democratização dos Meios.Venha fortalecer!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Cine Jacuhy - Sobradinho/RS


SINOPSE

O Em 1970, uma indiazinha é salva na floresta por Tio Maneco (Flávio Migliaccio), graças aos poderes de um talismã em forma de sapo. Em 2006, esta aventura é retomada: Macarrão (Rafael Ciani), Manu (Maitê Lima), Lulu (Maria Mariana Azevedo) e Bena (Miguel Rômulo) enfrentam a natureza e alguns bandidos ao lado de Tio Maneco e de Escarlete (Heloísa Périssé), muambeira de Copacabana. Juntos, eles fazem de tudo para impedir que o tal talismã caia nas mãos do perigoso Pierre Caimão (Lucio Mauro Filho).

Pontão de Cultura Guaicuru - Campo Grande/MS

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Levante sua voz

 
Vídeo produzido pelo Intervozes Coletivo Brasil de Comunicação Social com o apoio da Fundação Friedrich Ebert Stiftung remonta o curta ILHA DAS FLORES de Jorge Furtado com a temática do direito à comunicação. A obra faz um retrato da concentração dos meios de comunicação existente no Brasil.

Roteiro, direção e edição: Pedro Ekman
Produção executiva e produção de elenco: Daniele Ricieri
Direção de Fotografia e câmera: Thomas Miguez
Direção de Arte: Anna Luiza Marques
Produção de Locação: Diogo Moyses
Produção de Arte: Bia Barbosa
Pesquisa de imagens: Miriam Duenhas
Pesquisa de vídeos: Natália Rodrigues
Animações: Pedro Ekman
Voz: José Rubens Chachá
http://vimeo.com/7459748

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Mostra Nacional Ambiental - Caminhos da Sustentabilidade


O Ibama completa completa 20 anos e apresenta a Mostra Nacional Ambiental - Caminhos da Sustentabilidade de 03 a 07 de novembro, na sede nacional do Ibama em Brasília/DF.

Informações pelo site: http://www.mostranacionalambiental.com.br/

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Dança dos Tangarás





A Dança dos Tangarás é um vídeo produzido para sensibilizar as pessoas sobre a importância da biodiversidade da Mata Atlântica. Pré-estréia, é um trabalho que ainda não está acabado, aberto a sugestões, críticas e apoios.
 

Sinopse: Sobre o misterioso ritual de corte dos Tangarás, gravado no interior da Mata Atlântica no arquipélago de Ilhabela, litoral norte do estado de São Paulo. Duração: 6 minutos.

Cicero M. Spiritus
Museu de História Natural de Ilhabela - Sala Verde Arte-Ambiente

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Vídeo "Aquela Vontade" produzido pelo Cinema Meninos Araçuai concorre em Campanha

Vídeos produzidos pelo cinema Meninos de Araçuai estão no site: http://www.museudapessoa.net/campanha

Os vídeos estão em votação e fazem parte de uma Campanha com o tema “Histórias que mudam o mundo”; que pretende mobilizar as pessoas a contar suas historias variadas e as mudanças que acontecem em suas vidas.

Os vídeos são:
  • O valor de Viver
  • Ausência
  • Aquela Vontade
  • Meu espaço Vale
  • Violeiro

O Vídeo "Aquela Vontade " está em segundo lugar, portanto, todos os dias ao ligarem seus computadores acessem primeiro o site do museu www.museudapessoa.net , clique em historias que mudam o mundo, vídeos mais votados, o nosso é o segundo "AQUELA VONTADE", clique no vídeo, aparecerá as informações e vote. Só poderá votar uma pessoa por computador apenas uma vez por dia.

Não se esqueçam disso.

Agradecemos

Equipe Cinema de Araçuaí

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

O Circuito Tela Verde e a Formação de parcerias e trabalho em rede na Educação Ambiental

Prezados,

vamos apresentar o tema "O Circuito Tela Verde e a Formação de parcerias e trabalho em rede na Educação Ambiental", na XX Feira do Verde, em Vitória/ES, um dos maiores eventos de Meio Ambiente do Brasil.

Acompanhem em
www.vitoria.es.gov.br
banner: Feira do Verde

Rosa Rasuck
analista cultural
PMV/SEMMAM/GEA/CEA-Barreiros

Campo Grande/MS


Pontão de Cultura Guaicuru

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Saiu o resultado do Edital de Curtas de Animação!

A comissão julgadora do Edital de Curtas de Animação Ambiental anunciou na tarde desta quinta-feira, 08 de outubro, o resultado dos dez projetos vencedores que receberão até R$ 20 mil cada para produzir animação, de um minuto de duração, sobre o tema: Aquecimento Global e Mudanças Climáticas. São eles: Bafo Quente, Bilhõõõõões de Árvores, Bomtempo, Caixa, Estufa!, Gente Grande, O Diário da Terra, Polar, Ponto de Equilíbrio e Urso Despolar. Confira a lista completa.

Cinco profissionais do audiovisual - que formam a comissão julgadora - usaram a veracidade, qualidade, maturidade e a objetividade como principais critérios para a escolha dos projetos. Deram ênfase também aos que proporcionaram um olhar crítico sobre o tema e fugiram dos projetos muito didáticos e/ou publicitários. A comissão destacou, ainda, a variedade dos projetos na forma de abordar o tema e a objetividade, já que serão produzidos em apenas um minuto.

A iniciativa é uma parceria inédita entre o Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual e o Ministério do Meio Ambiente, por meio do Departamento de Educação Ambiental. A idéia é despertar na sociedade um olhar crítico, estimulando a busca de soluções e novos comportamentos sobre a questão socioambiental, contribuindo também para a produção de campanhas televisivas sobre o tema.

Os vídeos serão exibidos em TVs públicas e estarão disponíveis a todas as emissoras interessadas. Dos 167 projetos inscritos, 159 foram deferidos e oito indeferidos. A comissão selecionou além dos dez projetos, mais cinco suplentes, na ordem de classificação: A Porta do Céu, Polar, Reverso, Monstro! e A Cada Metro Cúbico Uma Vida.

fonte: http://www.cultura.gov.br/site/2009/04/22/curtas-de-animacao-ambiental/

terça-feira, 27 de outubro de 2009

DEA e Unesco lançam o II Kit de Publicações de Educação Ambiental

 
Em parceria com a Unesco, o Departamento de Educação Ambiental lança o 2° kit de publicações sobre “Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis: uma Coletânea para Pensar e Agir”.

Constam no kit a 3a edição do Programa Nacional de Educação Ambiental – ProNEA, o livro Encontros e Caminhos vol. II e o livro Os diferentes Matizes da Educação Ambiental – 1997 a 2007. O conteúdo do kit encontra-se disponível na página do MMA, no link Publicações do Órgão Gestor da Educação Ambiental.

O objetivo do kit é contribuir como a estratégia de implementação da Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável e fortalecer o processo de Edu
cação Ambiental desenvolvido pelo governo brasileiro em parceria com a UNESCO.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

HOME - NOSSO PLANETA, NOSSA CASA

A Recicloteca exibirá hoje à noite o filme HOME - NOSSO PLANETA, NOSSA CASA. O filme de 58 minutos é uma experiência original que registra uma viagem única pelo planeta Terra.

Filmado inteiramente do ponto de vista de cima, pelo consagrado fotógrafo Yann Arthus-Bertrand, HOME visa sensibilizar, educar e conscientizar as platéias de todo o mundo sobre a fragilidade de nosso lar, ao demonstrar que tudo que é vivo e belo sobre nosso planeta está interligado.

HOME estréia no dia mundial do meio ambiente, em mais de 50 países, com uma missão: alertar que, apesar dos males que causamos nos últimos 50 anos à Terra, ainda há chance de salvarmos nossa casa.

Produção de Luc Besson.

*** Para dar a devida dimensão o filme será transmitido em uma tela de 125 polegadas com som estéreo.

Informações:

Data: 22 de outubro (quinta-feira)

Horário: de 19:00 às 20:00.

Entrada Franca


Local / Informações:
Rua Paissandu, 362 - Laranjeiras - Rio de Janeiro
Tel: 2551-6215 / 2552-6393 - e-mail: equipe@recicloteca.org.br

Acompanhe as atividades da Recicloteca pelo Twitter: http://twitter.com/Recicloteca

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Novas exibições do CTV 2009 em Itajaí/SC



Circuito Tela Verde apresenta vídeos sobre "Pescadores e a conservação da biodiversidade" serão exibidos nesta quarta (21/out/09) no Café& Cultura do Mercado Municipal de Itajaí (SC)

Em continuidade ao ciclo de exibição do Circuito Tela Verde no Café&Cultura (Mercado Municipal) de Itajaí, nesta próxima quarta feira, dia 21 de outubro, às 21 horas, abordaremos o tema "Vida de pescador" englobando as diferentes realidades vividas por estas pessoas, suas culturas e tradições associadas a conservação da vida marinha.

Os vídeos fazem parte do Projeto Tela Verde 2009 produzidos como parte de um programa socioambiental realizado entre 2007 e 2008, através do Instituto Abaeté Estudos Socioambientais e Oficina de Cinema Ambiental HumanoMar do Rio de Janeiro. Utilizando-se da linguagem de cinema e de antropologia para a realização dos curtas metragens como diagnóstico socioambiental e estratégia de educomunicação, a ONG Abaeté produziu um significativo acervo audiovisual, alguns deles premiados em festivais.

Na exibição desta quarta incluímos mais dois vídeos que retratam essa temática a partir da realidade de pescadores do litoral de Santa Catarina. A primeira produção é do Programa Terra&Mar da TV UNIVALI de 2006 sobre o Projeto “Meros do Brasil”. A segunda produção é do Instituto Albatroz com o vídeo “Trabalhadores do Mar”.

Contamos com a sua presença!

Sinopses dos vídeos a serem exibidos em 21/10/2009

Vai vendo (15'30") A ponte construída para ser símbolo da evolução serve de moldura para a vida cheia de dificuldades dos moradores de Rio das ostras.A explosão demográfica desordenada, a diminuição dos peixes no mar, o descuido com a natureza.

Havia um tempo (14'14") Roda linda, folia de reis, assombrações, boitatás e lobisomens habitavam a aldeia de pescadores que deixou saudades. Embalado por antigas cantigas de trabalho da comunidade quilombola, o filme preserva historias, lendas e dificuldades de uma Búzios que se foi.

Mulheres do âncora (15'22") Alegria, entusiasmo. A felicidade é a preparação de um acontecimento. Construtora civil, manicure, pescadora,mães. Elas são as mulheres do âncora.

Maré baixa (9'14") Qual o limite da exploração do homem sobre o planeta? A ganância, a especulação imobiliária que esta destruindo a maior fonte de riqueza da região: a Lagoa de Araruama.os pescadores de camarão e tainha precisam procurar outros meios de sobrevivência agora que estas espécies estão desaparecendo.

Projeto Meros do Brasil (27'00") Programa Terra e Mar - TV UNIVALI. O vídeo aborda as estratégias para a conservação de ambientes costeiros e marinhos do Brasil direcionados aos “Meros” nas quais o conhecimento popular dos pescadores de cada região focal é crucial.

Trabalhadores do Mar ( 12'33") Conservação de Aves Marinhas e Pesca Oceânica no Brasil - Projeto Albatroz. O vídeo aborda a relação direta da pesca de espinhel no litoral catarinense e seu impacto na conservação das aves marinhas em especial o Albatroz.

Para conferir a programação completa consulte www.univali.br/biblioteca (acesse o portal sala verde)

Maiores informações com Isadora Odebrecht pelo fone: (047) 96116779 ou email: isadoraodebrecht@hotmail.com.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

II Encontro de Salas Verdes em Osório/RS, 26 e 27 de novembro de 2009

Cronograma
II Encontro de Salas Verdes - Osório/RS
26 e 27 de Novembro de 2009
______________________________________________________________

26/11/2009 - Quinta-feira

14h - Credenciamento
14h30 - Palestra com a Secretária Municipal Leda Famer - Tema: O litoral Norte e o compromisso com o Meio Ambiente
16h - Apresentação do Diagnóstico das Salas Verdes da Região Sul do Brasil - Autor: Marco Aurélio L. Verdade
17h30 - Coquetel de confraternização
18h30 - Momento Cultural: Visitação a 24ª Feira do Livro de Osório
20h - Jantar
____________________________________________________________________

27/11/2009 Sexta-feira

8h30 - Momento Salas Verdes Relato de experiências: boas práticas
10h - Intervalo
10h15 - Momento Salas Verdes Relato de experiências: boas práticas
11h30 - Planejamento de futuras ações e considerações finais
12h - Almoço Morro da Borússia
13h30 - Visitação ao Parque Eólico
17h - Encerramento
____________________________________________________________________

Local do Evento: Espaço Cultural
Rua Jorge Dariva, 1042 - Osório/RS


Hotel indicado: Bassani Irmãos
Endereço: Rua 24 de Maio - s/n - Centro
Fone: (51) 3663 1100
Outros Hotéis:
IBIAMA Fone: (51) 3663 28 22
LITORAL Fone: (51) 3663 15 32
BIG Hotel Fone: (51) 3663 67 47

Site para consultar dados do Município:
http://www.osorio.rs.gov.br/

Rosane Hammel
pmobiblioteca@hotmail.com

Saiu o resultado do Edital de Curtas de Animação!

A comissão julgadora do Edital de Curtas de Animação Ambiental anunciou na tarde desta quinta-feira, 08 de outubro, o resultado dos dez projetos vencedores que receberão até R$ 20 mil cada para produzir animação, de um minuto de duração, sobre o tema: Aquecimento Global e Mudanças Climáticas. São eles: Bafo Quente, Bilhõõõõões de Árvores, Bomtempo, Caixa, Estufa!, Gente Grande, O Diário da Terra, Polar, Ponto de Equilíbrio e Urso Despolar. Confira a lista completa.

Cinco profissionais do audiovisual - que formam a comissão julgadora - usaram a veracidade, qualidade, maturidade e a objetividade como principais critérios para a escolha dos projetos. Deram ênfase também aos que proporcionaram um olhar crítico sobre o tema e fugiram dos projetos muito didáticos e/ou publicitários. A comissão destacou, ainda, a variedade dos projetos na forma de abordar o tema e a objetividade, já que serão produzidos em apenas um minuto.

A iniciativa é uma parceria inédita entre o Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual e o Ministério do Meio Ambiente, por meio do Departamento de Educação Ambiental. A idéia é despertar na sociedade um olhar crítico, estimulando a busca de soluções e novos comportamentos sobre a questão socioambiental, contribuindo também para a produção de campanhas televisivas sobre o tema.

Os vídeos serão exibidos em TVs públicas e estarão disponíveis a todas as emissoras interessadas. Dos 167 projetos inscritos, 159 foram deferidos e oito indeferidos. A comissão selecionou além dos dez projetos, mais cinco suplentes, na ordem de classificação: A Porta do Céu, Polar, Reverso, Monstro! e A Cada Metro Cúbico Uma Vida.

fonte: http://www.cultura.gov.br/site/2009/04/22/curtas-de-animacao-ambiental/

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Filme do Circuito Tela Verde vence festival Mova Caparaó

O documentário “Antes que a casa caia”, produzido no município de Araruama durante projeto de Educação Ambiental exigido pelo Ibama à Devon Energy do Brasil, empresa que explora petróleo na Bacia de Campos/RJ, produzido pela Oficina de Cinema Ambiental HumanoMar, acaba de receber o prêmio de Júri Popular na mostra de vídeo ambiental Mova Caparaó, em Alegre, Espírito Santo.
 
O filme, um dos 30 curtas que compuseram a Mostra de Cinema Ambiental Circuito Tela Verde realizada pelo DEA/SAIC/MMA, expõe a situação do distrito de Morro Grande, área afastada do centro de Araruama, onde uma pedreira de mineração tira a tranqüilidade da população com agressivas e constantes explosões que provocam rachaduras nas casas e afetam a saúde física e psicológica dos moradores.
 
O Mova Caparaó é um dos mais importantes festivais de cinema com temática ambiental do Brasil. Uma iniciativa que há seis anos reúne na região serrana do Espírito Santo algumas das cabeças que pensam a relação audiovisual e meio ambiente, promovendo um intercâmbio de experiências e possibilidades de formação para a população da Serra do Caparaó.

O Circuito Tela Verde, como é chamada a mostra, foi realizado em mais de 250 espaços exibidores,  de abril a julho deste ano,  por todo o país. O DEA comemora o sucesso da ação.


quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Fórum de Responsabilidade Socioambeintal da Justiça do Trabalho

  

Será em Brasilia, dias 14, 15 e 16 de outubro.

Informações no site:
61 3043-3410 - Ana Borges

terça-feira, 22 de setembro de 2009

A Carta da Terra

  

Estamos diante de um momento crítico na história da Terra, numa época em que a humanidade deve escolher o seu futuro. À medida que o mundo torna-se cada vez mais interdependente e frágil, o futuro enfrenta, ao mesmo tempo, grandes perigos e grandes promessas. Para seguir adiante, devemos reconhecer que no meio de uma magnífica diversidade de culturas e formas de vida, somos uma família humana e uma comunidade terrestre com um destino comum. Devemos somar forças para gerar uma sociedade sustentável global baseada no respeito pela natureza, nos direitos humanos universais, na justiça econômica e numa cultura da paz. Para chegar a este propósito, é imperativo que, nós, os povos da Terra, declaremos nossa responsabilidade uns para com os outros, com a grande comunidade da vida, e com as futuras gerações.

 

É Tudo Mentira

   

É Tudo Mentira - Direção: Jaco Galdino e João Paulo Saraiva. 

O Filme mostra a luta e resistência das populações tradicionais na costa brasileira contra a carcinicultura (criação de camarão em cativeiro).



quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Relação final de envio dos Relatórios do CTV 2009

O prazo para envio dos relatórios do CTV 2009, encerrado dia 31.08.2009, foi prorrogado até o dia 10.09.2009.

Do total de estruturas educadoras envolvidas no processo:
  • 4 informaram que não realizaram a mostra;
  • 86 não enviaram o relatório de avaliação ou justificativa;
  • 112 entregaram o relatório completo (questionário de avaliação e lista de presença);
  • 36 entregaram relatório parcial (faltando lista de presença);
  • 3 entregaram apenas o questionário de avaliação, informando que não passaram lista de presença.

Documentário Saindo da Lixeira

Este trabalho faz parte de um projeto de educação ambiental que fomenta a reciclagem dos materiais e também das idéias, dos valores e dos desejos, através da arte e do conhecimento, realizado por jovens do bairro através de intervenções teatrais nos prédios e espaços comunitários da COHAB.

Assim, com uma linguagem documental, o vídeo tem a intenção de ser um instrumento educativo para a sensibilização das pessoas. Mais do que adestrá-las para a coleta seletiva, visamos motivá-las a esta prática mostrando a humanidade dos agentes da cadeia da reciclagem, procurando tocar a consciência através de sentimentos de pertencimento e solidariedade.
No Autopoeta: http://autopoeta.wordpress.com

No site do Grupo Alma: www.almaambiental.org.br


Nós no universo - Fundação Planeta Terra

No Universo existem bilhões de Galáxias, e uma delas é a Via Láctea e dentro da nossa Galáxia existem mais de 200 bilhões de estrelas de toda ordem e tamanho, a grande maioria com sistemas planetários, e uma dentro desses bilhões forma nosso sistema solar. A Terra olhada do espaço é apenas um minúsculo ponto obscuro e opaco, no conceito sideral, e nada de singular existe nela que lhe outorgue, com exclusividade, o privilégio da vida. Seria pouco provável que a vida surgiu apenas nesse infinitésimo ponto perdido na periferia da galáxia, se houver vida só aqui, isso nos torna uma aberração no universo.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

O que é Pegada Ecológica


É possível saber o quanto o seu estilo de vida impacta o meio ambiente. Através da "Pegada Ecológica", da organização WWF, veja como pequenos ajustes na rotina podem ajudar o planeta.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Um novo espaço para a EA

A educação ambiental agora pode ser acompanhada pelo Twitter.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

TV Univali doa acervo para a Biblioteca da Univali

Itajaí - De 2002 a 2008 a TV Univali produziu o programa Terra e Mar, exibido na sua programação local. Com o constante apoio do Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar, o programa abordou vários temas ligados ao meio ambiente, desde pesquisas realizadas na Universidade, eventos na área ambiental, até o cotidiano de pescadores, produtores e estudiosos. Os 225 programas que foram ao ar pela TV Univali serão disponibilizados à biblioteca da Univali, para que todos os alunos e comunidade tenham acesso à produção científica. A entrega acontece oficialmente na quarta-feira, 9, às 11, na Biblioteca Central Comunitária, Campus Itajaí.

São 57 DVDs com média de quatro programas cada, identificados com o tema e o ano em que foi feito. A diretora da Biblioteca, Cristiani Andretti, explica que “o material será catalogado, inserido no sistema Pergamum e disponibilizado na Sala Verde para consulta e empréstimo”. Alberto César Russi, diretor da TV Univali, acredita que a TV está cumprindo seu papel educativo: “Estamos disponibilizando, não só aos acadêmicos, mas à toda comunidade, uma parte do conteúdo produzido pela TV. Um conteúdo que pode auxiliar em pesquisas na área ambiental a todos que tem acesso ao acervo”.

Mais informações: (47) 3341-7602.

João Francisco de Borba/ Assessoria de Comunicação e Marketing Institucional/ Univali/ Itajaí-SC/ (47) 3341-7701.

domingo, 6 de setembro de 2009

A T E N Ç Ã O

As instituições que ainda não enviaram o relatório, poderão fazê-lo até o dia 10 de setembro.

Este é o prazo final, que não será prorrogado.

Ressalto que as instituições que não enviarem o relatório até o dia 10 de setembro, serão automaticamente excluídas do Circuito Tela Verde 2010.

Os relatórios e as listas de presença poderão ser enviados por e-mail ou correio.


Veja a situação da sua instituição AQUI


Fábio Wesley de Melo

Foto da ‘Mãe Natureza chorando’ impressiona o mundo

A imagem marcante da calota de gelo, localizada no arquipélago de Svalbard (Noruega), foi registrada pelo ambientalista e professor Michael Nolan, enquanto fazia uma viagem para observar as geleiras e seus animais selvagens ao redor.

Na foto, percebe-se o degelo formando uma imagem parecida com um rosto. “Seria a Mãe Natureza chorando?”, pergunta o jornal britânico Daily Mail.

O perito disse que esse fenômeno não é por acaso. Ele confirmou que a calota de gelo tem diminuído cerca de 160 metros a cada ano há várias décadas.

A situação é preocupante, declara Jon Ove Hagen, respeitado especialista. O cientista diz que há outras mudanças drásticas sendo observadas em outras massas de gelo na região.

A geleira de Austfonna é a segunda maior da Europa e a sétima maior do mundo.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Brasília sedia o VI Encontro Nacional e Feira dos Povos do Cerrado, de 09 a 13 de setembro


Brasília se tornará palco da maior confraternização entre os povos e comunidades que habitam e conservam o Cerrado. Em sua sexta edição, o Encontro e Feira dos Povos do Cerrado acontecerá entre os dias 09 e 13 de setembro, no Memorial dos Povos Indígenas, em Brasília. O evento objetiva promover o intercâmbio de experiências entre os diversos povos que habitam e utilizam os recursos naturais do Cerrado de forma sustentável, além de apresentar a riqueza do bioma e alertar a sociedade brasileira sobre o crescente processo de degradação que o afeta.

O evento é dividido em dois eixos. Durante o Encontro, serão realizadas oficinas temáticas, painéis, seminários e debates acerca de assuntos inerentes ao Cerrado, seus povos e seus problemas, com a participação de autoridades e especialistas. A Feira, por sua vez, visa expor a diversidade de produtos e experiências em prol de um Cerrado sustentável, incentivando a divulgação e a comercialização de produtos advindos do bioma.

O VI Encontro Nacional e Feira dos Povos do Cerrado começa no dia 09/09, quarta-feira, quando as delegações dos Povos do Cerrado chegam a Brasília. Foram mobilizados mais de 1.300 participantes, representantes de mais de 500 organizações da sociedade civil e de base comunitária nos estados de Tocantins, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Bahia, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí, Pará e DF.

A abertura oficial acontecerá no dia 10/09, quinta-feira, às 19h. Irão compor a mesa de abertura as seguintes autoridades e lideranças: Carlos Minc, Ministro do Meio Ambiente; Guilherme Cassel, Ministro do Desenvolvimento Agrário; Patrus Ananias, Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome; Márcio Meira, Presidente da Fundação Nacional do Índio; Jacques Penna, Presidente da Fundação Banco do Brasil; Marina Silva, Senadora; Deputado Pedro Wilson, Deputado Federal; Braulino Caetano dos Santos, Coordenador Geral da Rede Cerrado; Hiparidi Top’Tiro, Coordenador Geral da Mobilização dos Povos Indígenas do Cerrado (MOPIC).

Também no dia 10/09, às 8h30, acontecerá uma audiência pública na Câmara dos Deputados, no Auditório Nereu Ramos. Durante a audiência serão discutidos o Monitoramento e o Plano de Prevenção e Combate ao Desmatamento no Cerrado e, também, o projeto de Emenda a Constituição do Cerrado e Caatinga - PEC Cerrado e Caatinga – que tramita na Câmara dos Deputados desde 1995.

Durante toda a programação do Encontro, serão realizadas oficinas temáticas, painéis, debates e seminários sobre assuntos inerentes às questões socioambientais do Cerrado. Dentre a programação de painéis do Encontro, destaca-se a realização do painel “Contexto socioambiental e econômico do Cerrado”, que acontecerá dia 10/09, quinta-feira, às 15h, e terá a participação da Dra. Mercedes Bustamante, do Instituto de Ciências Biológicas da UNB. A programação de oficinas temáticas é extensa, e ocupará todo o dia 12/09, sábado. As oficinas temáticas contarão com discussões como: O Cerrado na Mídia, Comissão Nacional de Política Indígena, O Rio São Francisco e seus povos, e Unidades de Conservação e Comunidades. Ao longo do evento, acontecerão, ainda, dois seminários: Código Florestal Brasileiro – Propostas e Polêmicas e Universidade e Comunidade.
Informações: http://www.povosdocerrado.com.br/
 

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Relatório das exibições feitas pelo Consórcio Intermunicipal da Bacia Hidrográfica do Rio Paraopeba - MG

ENTREGA DOS RELATÓRIOS DE EXIBIÇÃO ATÉ 31.08.2009


CONFORME ACORDADO NO TERMO DE COMPROMISSO PARA PARTICIPAR DO CIRCUITO TELA VERDE 2008, INFORMAMOS QUE O PRAZO PARA ENVIO DOS RELATÓRIOS DE PARTICIPAÇÃO é 31.08.2009. OS RELATÓRIOS DEVEM SER ENVIADOS, CONFORME O MODELO (QUETIONÁRIO E LISTA DE PRESENÇA) DISPONÍVEL NO BLOG. QUALQUER DÚVIDA, FAVOR ENTRAR EM CONTATO PELO TELEFONE (61) 3317-1333, OU PELO E-MAIL: FABIO.MELO@MMA.GOV.BR.


OBS: LEMBRAMOS QUE O ENVIO DO RELATÓRIO GARANTE A PARTICIPAÇÃO DE SUA INSTITUIÇÃO NA MOSTRA TELA VERDE 2010.

FABÉ



Lista de presença

Questionário tela verde



FNMA lança novo modelo de incentivos a projetos


Temas selecionados são educação ambiental e recuperação de áreas degradadas


Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA) lançou no último dia 21 de agosto o novo modelo de Demanda Espontânea para fomento de projetos a serem realizados em todo o País. As propostas devem ser enviadas por correio ou entregues no protocolo do FNMA, de 1º de outubro a 30 de novembro, das 8h às 18h. A partir deste ano, todos os projetos concorrentes também devem ser inseridos obrigatoriamente, no mesmo período, no Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse (Siconv).

Os projetos devem ser elaborados para a execução no prazo de um ano. Em 2009, os temas selecionados para Demanda Espontânea são educação ambiental e recuperação de áreas degradadas. Os projetos devem apresentar um valor mínimo de R$ 200 mil e máximo de R$ 300 mil. O teto orçamentário estabelecido para atendimento dos projetos é de R$ 3 milhões, a ser repassado em 2010 .

Além do Siconv (www.convenios.gov.br), as propostas que serão enviadas pelo correio devem ser elaboradas no FaçaProjetos, um programa de apresentação de projetos que pode ser acessado pelo site do MMA na página do FNMA. Se o projeto for aprovado, a expectativa é de que o proponente possa receber o recurso em parcela única, no ato da liberação do orçamento, já no semestre seguinte.

Os projetos que excederem o teto orçamentário programado para 2010 serão devolvidos. Se o tema da proposta for compatível com as temáticas do ano seguinte, o mesmo projeto poderá ser reapresentado, desde que efetuadas as devidas adequações. Para 2010, serão discutidos os temas da demanda espontânea na primeira reunião do Conselho, que deve acontecer entre março e abril do ano que vem.

As novas regras e orientações para apresentação de projetos serão publicadas na página eletrônica do FNMA - http://www.mma.gov.br/fnma

ASCOM/MMA

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Circuito Tela Verde na semana de aniversário do Parque Nacional Montanhas de Tumucumaque-AP

Boa tarde,
Gostaria de divulgar as datas de exibição do Circuito Tela Verde na Semana de Aniversário do Parque Nacional Montanhas de Tumucumaque, em municípios do Amapá.
As mostras acontecerão nos seguintes locais/datas
17, 18 e 20 de agosto - Escola Estadual Ermelino H. Gusmão - Serra do Navio
19 de agosto - Escola Família Agrícola da Perimetral Norte - Pedra Branca do Amapari.

Baixe aqui a programação completa!

Clique aqui para saber mais sobre o PARNA Montanhas de Tumucumaque.

Abraços,

Cassandra Oliveira
Analista Ambiental / ICMBio
Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque
55-96 2101 9016
skype: oliveira.cp

Circuito Tela Verde em Matão-SP

Encaminho algumas fotos do circuito Tela Verde em nosso Município de Matão-SP.




Atenciosamente,

Maria A. Bellintani Ourique de Carvalho
Prefeitura de Matão.

sábado, 15 de agosto de 2009

Mais uma novidade.......


Basta clicar no link abaixo e deixar sua mensagem (escrita, vídeo ou foto) de como foi o CTV em sua cidade.

http://www.wallwisher.com/wall/circuitotelaverde

Agora é com vocês mesmo.
É só começar a escrever e postar vídeos e fotos.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Esclarecimento sobre as opniões do Sr. José Arivaldo


Hoje de manhã foram postadas no blog, as opiniões do Sr. José Arivaldo Moreira Pra, da Sala Verde Fulô de Mandacaru, que é vinculada à OSCIP Associação Biblioteca Comunitária Maria das Neves Prado.

Primeiramente, segue abaixo a resposta da Técnica Mariana Dourado do DEA/MMA, responsável pelas Salas Verdes.

_________________________________

Por Mariana Dourado - DEA/MMA, em 13.08.2009

José Ariovaldo, bom dia, gostaria de agradecer as mensagens deixadas no blog do Circuito Tela Verde, e aproveitar a oportunidade para esclarecer alguns pontos que podem auxiliar no melhor diálogo entre o Sala Verde Flor de Mandacaru de Nova Soure e a Rede das Salas Verdes:

- O seguinte aviso além de constar do Manual de Procedimentos das Salas Verdes, está disponível no site do MMA/Projeto Sala Verde, já que a comunicação é uma das ferramentas que a Rede tem para se articular e construir. A alteração constante de dados cadastrais das 390 Salas dificulta a comunicação ditreta com cada Sala , e o grupo foi uma forma acordada com a Rede para garantir que ninguém perca informações importantes e principalmente oportunidades de integração com outras propostas, já que a parceria é base do fortalecimetno das Salas Verdes.

A comunicação foi um dos tópicos discutidos pela Rede durante o encontro das Salas Verdes que aconteceu durante o VI Fórum de Educação Ambiental no final do mês de julho.

"Destaques do Projeto Sala Verde

IMPORTANTE:

Solicitamos a todas as Salas Verdes, conforme o manual de procedimentos, que inscrevam-se no grupo de discussão das Salas Verdes, para que possam, além de participar das discussões do grupo, receber informações importantes sobre o andamento e demandas do Projeto. Lembro que não enviamos mensagens para as Salas, todas as informações são enviadas para ao grupo.

Enviar mensagem:
PROJETOSALAVERDE@yahoogrupos.com.br


Entrar no grupo:
PROJETOSALAVERDE-subscribe@yahoogrupos.com.br
"

- Além do grupo de comunicação as Salas Verdes têm um blog : http://salasverdes.blogspot.com/, onde divulgam suas atividades e recebem informações sobre ações em outras Salas Verdes ou temas relacionados.

A construção e o cadastro para participação no Circuito Tela Verde foi amplamente divulgada nesses espaços, além das ferramentas próprias do Circuito e no site do MMA, e as Salas Verdes tiveram prioridade no atendimento como parte do compromisso do MMA de articular políticas e ações para o fortalecimento da Rede de Salas Verdes.

O exposto leva a concluir que a Sala Verde Fulo de Mandacaru, não está inscrita no grupo e nem acompanha o blog, que é também um espaço disponível para divulgação das suas ações e propostas.

Caro José, caso a Sala Verde esteja inscrita no grupo de comunicação, peço que retome a leitura das mensagens do grupo e irá perceber que informações sobre o envio do material, cadastro, eventos, e outras são divulgadas no grupo e discutidas com a Rede.

Nesse momento estamos tentando organizar as deliberações do VI Fórum que devem orientar todos os nossos esforços de fortalecimento da Rede, e que contemplam pautas de gestão, informação e sustentabilidade.

Estou a disposição para qualquer outra informação que a equipe da Sala Verde Fulô de Mandacaru não tenha conseguido acessar, e a própria Rede pode auxiliá-lo através do grupo, contextualizando o momento da Rede e as ações previstas.
Grande abraço.


Mariana Dourado
Projeto Sala Verde
MMA/SAI/DEA

_________________________________


Sobre o Tela Verde,

Sr. Arivaldo, devo esclarecer que o processo seletivo iniciou em outubro de 2008 e que foram enviados emails e ofícios para todas as salas verdes do Brasil.

Apenas estruturas educadoras que responderam ao chamado e que possuíam estrutura para receber o público foram contempladas e as Salas Verdes tiveram prioridade no processo seletivo. Por isso, apenas as estruturas selecionas tem direito a receber o kit. Foram distribuídos 250 kits.

Todo o material está disponível no blog e pode ser baixado para a promoção de exibições. Neste sentido, todas as Salas Verdes podem promover o Tela Verde.

Estamos à disposição para esclarecimentos.

Fábio Wesley de Melo - DEA/MMA
_________________________________

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Circuito Tela Verde SENAR


CTV em Dunas de Itaúnas

Aqui vão algumas fotos da mostra realizada pela Sala Verde Dunas de Itaúnas:

Escola de Ensino Fundamental Benonio Falcão de Gouvêa

Comunidade Pesqueira Riacho Doce

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

O circuito tela verde e a educação ambiental no licenciamento


O Circuito Tela Verde é um projeto promovido pelo DEA-MMA, iniciado em abril desse ano com a intenção de que se torne uma ação continua do Ministério do Meio Ambiente.


Em sua primeira edição, o Circuito distribuiu filmes curtas-metragens para as Salas Verdes e estruturas educadoras que se inscreveram no projeto. Foram distribuídos ao todo 250 kits, contendo 30 curtas, um manual para orientar a montagem de mostras para os filmes e cartazes. Além disso, foi criado um blog especifico para o projeto, www.circuitotelaverde.blogspot.com. Nele é possível baixar todos os filmes, cartazes e o manual, bem como se comunicar com os coordenadores do circuito e tirar dúvidas sobre os filmes. O blog se tornou um canal de comunicação eficiente e criativo, no qual se tem acesso ao que está ocorrendo no projeto: imagens, opiniões e as mais diversas informações sobre as mostras realizadas em todo o país.

Mas o que esse projeto tem a ver com o licenciamento ambiental? Mais ainda, o que tem a ver com a educação ambiental no licenciamento?

Quando a proposta do Circuito foi criada no DEA, há mais de dois anos, os vídeos que seriam apresentados eram filmes diversos, em sua maioria de teor ecológico, produzidos por cineastas profissionais, muitos deles premiados em festivais de cinema.

Em 2009, quando o projeto foi retomado, havia problemas com a liberação dos direitos autorais dos vídeos selecionados. Não seria possível realizar o projeto neste ano se fossem mantidos aqueles vídeos, implicando num atraso ainda maior do que o que já havia. As Salas Verdes estavam ansiosas pelo envio do material e não poderíamos mais adiar o seu início por conta da imensa frustração que isso geraria junto aos educadores ambientais, ansiosos pelo material audiovisual para se trabalhar a EA.

Diante desse impasse, pensou-se numa saída: encaminhar filmes cujos direitos autorais fossem liberados. Mas quais filmes, onde conseguir produções que abordassem temas socioambientais?

É nesse momento que entra o licenciamento e a educação ambiental! Os filmes produzidos pela Abaeté Social, dentro do Programa de Educação Ambiental exigido pelo Ibama, quando licenciou a empresa de petróleo Devon Energy, que produz na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro. O Programa havia ganhado um prêmio em 2008 e dispunha de curtas metragens que retratavam a realidade socioambiental daquela região. Veio daí a solução. Os curtas produzidos nas oficinas de cinema Humano Mar substituíram aqueles previstos anteriormente. Porém, ao serem distribuídos os kits, pouco se falou sobre o contexto no qual esses filmes foram produzidos e várias perguntas ficaram no ar para aqueles que participaram do projeto.

Por que uma empresa de petróleo resolveu fazer oficinas de cinema num programa de EA exigido pelo Ibama? O que se pretendia com isso? Seria marketing empresarial? Estariam promovendo seu nome no Brasil? Estaria o MMA promovendo uma empresa estrangeira ao invés de valorizar as empresas nacionais? O que o MMA ganharia com isso?

Quando se vê os resultados do circuito pelo país, as mostras e os debates promovidos em escolas, universidades, sindicatos e outros locais, percebe-se o sucesso dos filmes. As temáticas são atuais, trazem grande similaridade com outras realidades onde as mostras ocorreram. As pessoas dão depoimentos empolgados, emocionados e cheios de vontade de fazer algo parecido em suas localidades. Isso tudo é processo educativo. “Ação-reflexão-ação”. E com essa constatação podemos dizer com toda a certeza que o licenciamento contribuiu de forma ampla para o debate socioambiental ocorrer nas mais diferentes regiões e realidades brasileiras.

Um projeto, aprovado pelo Ibama, com objetivo de retratar a realidade socioambiental de grupos sociais afetados pela indústria do petróleo, serviu como ponto de partida para que a EA ocorresse também em locais muito distantes daqueles de onde foram produzidos, nos quais, em sua maioria, o licenciamento de petróleo no mar não está presente.

Mas como isso ocorreu? A empresa (Devon) e a consultora (Abaeté Social) fizeram esse projeto a partir de que bases pedagógicas? É aqui que tudo começa! E é primordial que aqui se fale do papel do órgão licenciador, o Ibama. Ao divulgar os filmes, não se estava dando ênfase à empresa estrangeira, embora ela tenha tido mérito nesse contexto, mas se pretendeu destacar o papel de uma instituição de Estado que, ao cumprir as exigências legais do licenciamento, direcionou e organizou um processo educativo de base participativa e emancipatória.

De acordo com a legislação ambiental, os empreendimentos causadores de significativo impacto ambiental, ao serem licenciados, devem prever ações para compensar e/ou mitigar (diminuir) os impactos causados. Nesse caso, a Educação Ambiental é uma obrigação legal dos empreendedores que, quando recebem uma licença, devem desenvolver programas ou projetos junto aos grupos sociais afetados pelas atividades licenciadas.

No caso do petróleo, as empresas que produzem no mar são licenciadas pelo Ibama e são orientadas para que desenvolvam programas de Educação Ambiental dentro de diretrizes pautadas na participação e voltadas para a construção do controle social dos grupos afetados pelas atividades. Geralmente pescadores artesanais. Por isso, vários filmes produzidos nas Oficinas Humano Mar tratam da pesca e da vida das comunidades pesqueiras dos municípios que compõem a Bacia de Campos.

Portanto, como as exigências do licenciamento ambiental do Ibama demandaram um projeto de Educação Ambiental que partisse de um diagnóstico socioambiental, elaborado com os grupos sociais envolvidos no processo de licenciamento, os filmes foram produzidos para atender a essa exigência, de acordo com as diretrizes pedagógicas definidas pelo órgão ambiental federal.

E aqui começa a ficar mais clara a razão da existência desses filmes e o porquê deles tratarem de uma realidade pouco explorada e de forma crítica. O licenciamento ambiental propiciou as condições para que o Circuito Tela Verde ocorresse em 2009.

Além de fornecer filmes liberados de direitos autorais, o Circuito revelou a capacidade criativa de pessoas comuns, que viraram grandes cineastas sem saber que o eram! Impressiona a qualidade dos filmes, a edição, a trilha sonora e principalmente a sensibilidade ao abordar temas tão difíceis. Há profundidade em todos eles. E novamente pode-se questionar: como isso foi possível?

E de novo temos que nos lembrar que isso só foi possível porque foi pensado enquanto um processo educativo, baseado nas bases pedagógicas fornecidas pelo Ibama e é claro, que por conta também da qualidade dos profissionais envolvidos, da dedicação dos antropólogos da Abaeté Social, que entenderam que o objetivo do projeto era a criação de um espaço que promovesse a construção de um outro olhar, fora do senso comum.

Nos filmes, os cineastas “amadores” buscam desvelar e revelar as causas dos impactos socioambientais vivenciados em seu cotidiano. Eles compreenderam o seu papel e se tornaram os olhos e a voz de seus vizinhos, da sua comunidade. O que se desenrolou ali foi de fato um processo educativo que tomou uma dimensão inimaginável. Quando se iniciou ninguém poderia pensar que em pouco tempo os filmes estariam sendo distribuídos pelo país afora, promovendo debates e tendo os desdobramentos que estamos presenciando. Um grande sucesso, fortalecendo as Salas Verdes e empolgando jovens que também querem se tornar documentaristas para atuar em sua realidade para transformá-la.

É importante também que se diga que o projeto Humano Mar continua. Novas oficinas de cinema ambiental estão ocorrendo naqueles municípios e os desdobramentos do diagnóstico foram muitos. Mas o que se destaca é a formação dos Observatórios Locais, no formato de cineclubes, cujo objetivo principal é realizar o monitoramento socioambiental daquelas localidades.

Diante da grande receptividade que os filmes do Circuito Tela Verde tiveram é fácil considerar que o projeto foi muito bem sucedido e superou todas as expectativas de seus organizadores no DEA. Ele se iniciou como uma proposta de Educação Ambiental no licenciamento e deu as condições para que outro projeto de Educação Ambiental fosse desenvolvido no MMA.

Agora a idéia é que produções dessa natureza alimentem outras edições do Circuito e que os cineclubes se espalhem pelo país. Vimos que o cinema além de ser uma grande diversão é, acima de tudo, uma grande estratégia de mobilização e de reflexão sobre a realidade vivida. Educação ambiental, licenciamento e cinema. Uma mistura inédita e viável.

Lúcia Anello e Mõnica Serrão